Buscar
  • serplenitudetherap

Amor Próprio, você é a sua prioridade!

Atualizado: 30 de Nov de 2020

Você sente amor próprio? Nesse artigo vamos fazer uma reflexão sobre o que é o Amor Próprio, como identifica-lo na sua vida e como desenvolver o auto amor. Desde a nossa infância, ou pelo menos, a maioria de nós somos criados em modelo de comparação com os demais. Há a nota na escola, a competição de natação, a rainha da festa junina. Ou seja, competição, comparação e julgamento estão presentes no cotidiano. Na família, muitas vezes há a comparação com o primo, o irmão etc. Todos esses modelos de relacionamento reforçam uma autocrítica que pode se transformar em crença limitante para a sua vida.


Você já parou para pensar o quanto se cobra e se julga? Ou o quanto não se sente capaz e suficiente? Leia as perguntas abaixo, responda com honestidade para você mesma e veja se você tem sido carinhosa e gentil com você mesma!

- Você somente se ama quando está magra, sarada, bonita, cabelo e unhas em dia?

- Você se compreende ou se cobra demais?

- É acolhedora contigo ou está sempre no auto julgamento?

- Se julga por coisas, ações e decisões passadas, que geram remorso ou mágoa de você mesma?

- Você precisa da aprovação ou dos elogios de outras pessoas constantemente?

Se as respostas forem aquelas que cobram de você é sinal que está faltando Amor Próprio.


Mas, o que é Amor Próprio? Podemos pensar amor próprio como o amor sem julgamento de si, reconhecendo que somos todos criaturas divinas, a imagem e semelhança do Criador. Quando o Mestre Jesus nos deixa a mensagem "Amai-vos como Eu os amei" estamos diante do Amor Crístico, o amor que vem da criação, o reconhecimento do divino no ser humano. O Mestre não nos amou com ressalvas, mas sim com a plenitude de quem somos, humanos.


Como podemos desenvolver esse amor próprio? Primeiramente temos que nos conectar com o Criador, pois é necessário confiar e entregar que todos somos perfeitos na visão Dele. Em segundo lugar é necessário nos conectarmos com nossa essência divina. Nossa alma sabe e reconhece exatamente o que somos e isso expressamos através de sentimentos profundos. Sabe aquela vontade que vem lá do fundo de ser bailarina por exemplo, mas você hoje é bancária? De ser pintora mas você é advogada? Pois bem, isso é a sua lama chamando você para o seu propósito de vida. Em terceiro lugar é necessário retirarmos a raiva, o ressentimento e o remorso de nós mesmas. Nos perdoarmos e termos a compreensão de que no momento passado fizemos o que estava dentro do nosso alcance, da nossa sabedoria. O passado quando é lembrado com esses sentimentos, somente gera depressão.


Se você se identificou com o Amor Próprio, parabéns! Mas se você percebeu que está faltando esse amor com você mesma é muito importante traze-lo pois esse sentimento é um dos fatores determinantes para termos sucesso na nossa vida, em todos os aspectos.


Se esse artigo fez sentido para você, te convido a conhecer o meu instagram https://www.instagram.com/ser_plenitude_therapias/ pois existe um conteúdo vasto sobre o assunto. Você também pode ler os meus artigos no site Eu Sem Fronteiras https://www.eusemfronteiras.com.br/autor/magda-gomes/ pois todo o conteúdo é voltado para o auto conhecimento, Amor Próprio e a Alma Gêmea. Você também encontra o Ser Plenitude no YouTube https://www.youtube.com/channel/UCo_9OrcXEubu87F6oEYqvGQ?view_as=subscriber



Espero que esse artigo tenha sido uma fonte de amor para você.

Beijos de luz Magda G Silva, fundadora desse portal.






7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo